AerOPOrto


Mapa de Destinos

18 Companhias regulares de passageiros

UX_M
YW_M
BA_M
5O_M BE_M
VY_s
SN_M LH_M
LX_M TP_M

As “companhias da casa” (baseadas):

U2_XSFR_XSTP_XS

72 Destinos regulares: Europa (64), África (1), América do Norte (4) e América do Sul (3)

Amesterdão [AMS]
Barcelona [BCN]
Basileia [BSL] Berlim Schonefeld [SXF]
Birmingham [BHX] Bolonha [BLQ]
Bordéus [BOD] Boston [BOS]
Bremen [BRE] Brest [BES]
Brive [BVE] Bruxelas National [BRU]
Bruxelas Charleroi [CRL] Caracas [CCS]
Carcassonne [CCF] Clermont-Ferrand [CFE]
Dole [DLE] Dortmund [DTM]
Dublin [DUB] Dusseldorf Weeze [NRN]
Eindhoven [EIN] Estrasburgo [SXB]
Faro [FAO] Frankfurt Main [FRA]
Frankfurt Hahn [HHN] Funchal [FNC]
Genebra [GVA] Hamburgo [HAM]
Karlsruhe Baden [FKB] La Rochelle [LRH]
Las Palmas [LPA] Lille [LIL]
Limoges [LIG] Lisboa [LIS]
Liverpool [LPL] Londres Gatwick [LGW]
Londres Heathrow [LHR] Londres Stansted [STN]
Luanda [LAD] Luxemburgo [LUX]
Lyon [LYS] Maastricht [MST]
Madrid [MAD] Marselha [MRS]
Memmingen [FMM] Menorca [MAH]
Milão Bergamo [BGY] Milão Malpensa [MXP]
Montreal [YUL] Munique [MUC]
Nantes [NTE] Nova Iorque – Newark [EWR]
Palma de Maiorca [PMI] Paris Beauvais [BVA]
Paris Charles de Gaulle [CDG] Paris Orly [ORY]
Paris Vatry [XCR] Ponta Delgada [PDL]
Porto Santo [PXO] Rennes [RNS]
Rio de Janeiro [GIG] Roma Ciampino [CIA]
Roma Fuimicino [FCO] São Paulo [GRU]
St. Etienne [EBU] Tenerife Sul [TFS]
Terceira [TER] Toronto [YYZ]
Toulouse [TLS] Tours [TUF]
Valencia [VLC] Zurique [ZRH]

__________________________________________________________________

Novas Rotas

Sazonais


27 Comentários so far
Deixe o seu comentário

TLS estava em falta mas felizmente arranca pela EY em 31Mar ! penso que faltam neste momento em OPO vôos para Kiev e Moscovo, mas mera opinião não sei se tem sustentação de pax ! e claro faltam mais destinos da TP mas isso …!

Comentário por Pegaso07

Bem vindo Pegaso07!

TLS era uma de 2 (a outra NCE) cidades que faltavam em França. A estratégia para França está muito bem pensada e os resultados estão aí. Só uma correcção, as abreviaturas IATA e ICAO da easyJet são U2 / EZY. EY é a sigla da Etihad Airways de Abu Dhabi

Kiev provavelmente não tem potencial para ser servido directamente. Moscovo tem, entre outros, o problema da distancia. A mim, parece-me mais interessante uma ligação a um hub (preferencialmente da Star Alliance) como Berlim ou Varsóvia, que pudesse servir um mercado ponto a ponto maior e ao mesmo tempo apoiar-se em mercados mais pequenos por forma a ter um maior número de frequências.

A TAP podia ter uma grande operação no Porto. 3 / 4 milhões pax. ano parecem-me números possíveis caso houvesse vontade para isso. Infelizmente, até a Portela ficar lotada a 100% não vejo isso acontecer (dependendo claro, da vontade do futuro comprador).

Comentário por Pete351

Caro Pete 351

agradecido pela amabilidade, e as desculpas, lapso meu estilo teimoso, em relação à U2/EZY !

em relação à TP no FSC os numeros são clarissimos ! se OPO cresce 15 % a TAP algo como 3-4%, é porque está a fazer mau trabalho comercial, o que é uma clara evidência

mas como saberá em LIS reina a ditadura intocável do hub, o que faz com que FR, IB, MAD e outros, muito agradeçam o brinde

o mal está até antes, e a meu ver, na rota OPO-LIS que em vez de ser um mútuo feeder, e uma mútua alavanca, é sim um mútuo gargalo em que todos perdem !

cumpts

Comentário por Pegaso07

Isso não é bem assim. Agora, concordo que a TP podia ter expandido no Porto, e nem era preciso abrir novas rotas para isso. Só que a TAP quer crescer em Lisboa sem duplicar no Porto, porque isto dá-lhe maior dimensão. E é legitimo que assim seja (outras como a IB ou a BA não tem presença quase nenhuma em BCN/MAN para além de voos feed), da mesma forma que é legitimo o Porto quer uma maior presença da TP, até porque o efeito rede (dentro da Star Alliance) é muito importante. Se este ano ninguém do Porto fizesse escala em Lisboa, em 2012 a TAP estava aqui em força… (não é que eu queira o mal de LIS, aliás fico muito contente por estar a bater recordes como nos!) Não esqueçamos que em 2010 o Porto representou aproximadamente 25% do tráfego da TAP (directo + via LIS).

A IB infelizmente nem assim consegue crescer no Porto. Desde que a Air Nostrum faz as ligações, tem sido sempre a perder passageiros. Quem tem beneficiado (em pax. indirectos), como sempre, é a Lufthansa.

OPO-LIS seria interessante com aviões tipo ATR ou Dash. Os A32S não são aviões ideais para esse tipo de rota, mas são o que se pode arranjar. De qualquer forma, como feeder funciona muito bem (mais para LIS do que para OPO como é óbvio), e a percentagem de ponto-a-ponto até é relativamente alta (25 a 30%).

Comentário por Pete351

Aceitam-se opiniões e criticas sobre o novo formato do Mapa de destinos, organizado por cidades. Ex Luanda: http://aeroportodoporto.wordpress.com/luanda/

Comentário por Pete351

sobre o seu post, um ponto que me permito pôr à sua reflexão :

entendo que há uma grande inflexiblidade na rota OPO-LIS e vice-versa, quer a nivel de preços, quer a nível de concorrência

era a isso que eu me referia quando falei no actual gargalo, em que ninguém ganha, da rota OPO-LIS ! nem ganha OPO, nem LIS nem a TP !

sem desatar este nó, não visualizo como se poderá atingir o numero que desejou como possível ( e com o que concordo inteiramente) de a TP em OPO ter 3-4 MPax quando agora tem, julgo, 1,5

Comentário por Pegaso07

Inflexibilidade como? Os preços são aqueles que a TAP quiser porque é o único operador, mas qualquer companhia pode operar essa ligação (e a TAP está obrigada a facilitar-lhe a vida). A easyJet, tendo base em Lisboa poderia ser uma boa candidata, caso estivesse interessada.

Actualmente a TAP tem à volta de 1,8MPA no Porto. Para ter 3-4MPA não precisaria de reforçar OPO-LIS.

Comentário por Pete351

Só agora reparei que o destino Paris (4 aeroportos) tem aumentado anualmente o seguinte:

2010 – Mais 122.733 pax
2011 – Cerca mais de 66.594 pax
2012 – Bastam cerca de 69.064 pax a mais

Assim se a progressão se mantiver o destino Paris pode eventualmente ultrapassar o milhão de pax em 2012.

Comentário por Angelo Campos

Gostava muito de ver 1 milhão de passageiros para Paris este ano, seria a marca de grande prestigio para o AFSC. Não há muitos aeroportos com a dimensão do nosso que se possam orgulhar de ter uma ligação internacional, quase exclusivamente O&D, com 1 milhão passageiros anuais.

Comentário por Pete351

Pete 351

não entendi como deseja passar em OPO de 1,8 MPax da TP para 3-4 MPax sem reforçar sensivelmente, em condições muito mais competitivas, a rota LIS-OPO !

paralelamente não visualizo como LIS pode aumentar a sua capacidade ao não receber da rota OPO-LIS tanto quanto poderia

era a isso que eu me referia como flexibilidade porque na prática efectiva a rota só é operada pela TP

Comentário por Pegaso07

Para passar para esses valores só com um elevado aumento de passageiros em ligação, para dependermos menos do mercado interno e mais de mercados emergentes e em crescimento. No fundo, é o que a TAP está a fazer em LIS.

Qualquer companhia pode fazer essa ligação, o problema é que sem ter um hub numa das pontas a ligação não é apelativa. Acontece o mesmo com Madrid-Barcelona, que tem um tráfego muitíssimo superior ao Porto-Lisboa.

Comentário por Pete351

Pete 351

quer-me parecer ter um conceito um pouco diferente do seu ! a meu ver não faz qualquer sentido que os aeroportos nºs 29 e 63 ou 64 da Europa estejam de costas viradas, como de facto estão

LIS apelida-se de hub, o que salvo o devido respeito, me faz sorrir pois hubs na europa são 5 ( MAD, CDG, AMS, FRA, LHR)

portanto eu julgo que seria muito mais benéfico a TP ver os 2 aeroportos como o “seu” aeroporto e para isso teria de criar, ou ajudar a criar, condições para os vôos na rota que os liga serem competitivos e eficientes

até porque os publicos dos 2 aeroportos são diferentes mas complementares ! LIS tem um maior peso relativo África e América do Sul e OPO tem um maior peso relativo Europa ! logo cada um deve desenvolver mais o seu core-biz

de certo modo é isso que se verifica entre MAD e BCN ! MAD até há uns anos era ferozmente centralista até que alterou a sua visão ( tal como está agora a fazer, rapidamente e em força a AF em França) e BCN teve um notável desenvolvimento mais para a bacia do mediterrâneo e médio oriente ! ou seja, e em resumo, o modelo hub num só aeroporto foi flexibilizado e alargado

é esse modelo, flexível e complementar, que na minha modesta opinião, seria o mais adaptado e eficiente para Portugal, e julgo que a TP teria muito interesse em seguir o que está a acontecer em França, a meu ver com grande impacto e êxito, embora em fase inicial

nesta altura penso que o concurso de concessão da ANA, que agora se admite poder ser fracionado por aeroporto, será um passo importantissimno para o FSC e que melhor sublinhará o que acima opinei

agradecido pela atenção e

cumpts

Comentário por Pegaso07

LIS é um hub, e de certa forma OPO também o é, porque a organização hub and spoke não depende da dimensão. Grandes hubs na Europa há 3: LHR, CDG e FRA (de certa forma MUC), mas isso não quer dizer que não haja espaço para mais.

Entendo perfeitamente a teoria, mas aqui o que fala é o tamanho do mercado. Vou dar um exemplo: Lisboa – Nova Iorque é um mercado de uns 100.000 passageiros O&D anuais (contando ligações em outros hubs)e Porto – Nova Iorque é uns 50.000 (sem contar ligações em hubs). É muito muito pequeno, para se ter uma noção é o equivalente a 2 semanas de LHR para os EUA. E é por isto que é importante a TAP manter uma operação hub, para ter massa critica e depender menos do mercado interno (que esta em queda acentuada).

MAD / BCN é um excelente exemplo do que eu não quero para LIS / OPO. A IB pegou nas malinhas e concentrou tudo em Barajas, e até há pouco tempo so mantinha ligação com MAD a partir de BCN (o famoso puente aereo). Recentemente abriu GRU triangulado com MAD e MIA directo…e é tudo. O resultado é que hoje Barcelona está a tentar que a Spanair tenha um hub “à força” em BCN, coisa que está muito dificil. Agora pensemos, um aeroporto como BCN acha que ter um hub é proveitoso (em serviços intercontinentais meus amigos nada como ofereçer conectividade nas duas pontas) o que podem dizer aeroportos com LIS ou OPO.

O caso da AF é diferente. O que a AF fez regionalmente foi como que criar uma LCC mas com a marca normal. Densidade máxima de lugares e sem executiva, turnarounds rápidos, tarifas one-way, voos exclusivamente europeus, entre outros. Caso a TAP tomasse a mesma decisão, o Porto não veria mais um A330 da TP, com tudo o que isso significa. Não é solução.

O ideal seria LIS com uma operação que desse escala à empresa, e OPO como segundo hub que aproveitasse as potencialidades principalmente O&D e as combinasse com conexões para as fortalecer. O problema actual é que só está a fazer o trabalho de casa em LIS. Um modelo à la Swiss, e em maior escala, Lufthansa, que as levam a ser melhor sucedidas que a Air France e que a Iberia.

A privatização da ANA, caso separe OPO de LIS, pode trazer importantes beneficios para o Aeorporto, principalmente se puder ser mais liberdade e mais fundos ao marketing do AFSC.

Comentário por Pete351

Ainda sobre a problematica do hub / não-hub, convém lembrar que não é preciso que haja uma companhia baseada para que se possiblitem conexões.

Por isso eu prefiro sempre que possivel que se trabalhe com companhias da Star Alliance, porque ainda que não estejam baseadas, permitem aumentar o efeito de rede. Não esqueçamos que a *A já tem quase 20 destinos em OPO, e que das 13 companhias europeias da aliança ainda só temos 3 presentes directamente, ou seja, há margem para se trabalhar com isto.

Comentário por Pete351

em julho/agosto vai haver um reforço em algumas rotas Ryanair, Frankfurt Hahn, Weeze, St.Ettienne, Faro e Eindhoven.

Pegaso07, excelente post o teu.

Comentário por zoficial

Ainda não tive tempo de ver esse reforço, mas é desde logo uma excelente noticia.

Comentário por Pete351

Consegui encontrar os reforços de HHN, NRN, EBU e EIN (no fim de contas fica igual a S11), mas FAO não está nada. Que aumento é que viste?

Comentário por Pete351

Pete uma pergunta:
sera pela privatização da ANA e da TAP que não temos novas rotas, e esta tudo para o parado?? Pq mete-me confusão que nao se abra a rota para Berlim, Munique e Manchester, pelo menos estas teriam exito mais q certo.
Todas as semanas anunciam-se novas rotas pela Europa fora e nos paradissimos.

Comentário por zoficial

Não tem nada a ver com as privatizações, tem a ver com o momento actual. No caso da TAP, anunciaram 8 rotas novas das quais deram a conhecer 2. No caso da ANA, o grosso do que era possivel fazer para S12 foi feito, além de que o objectivo deste ano é consolidação. O melhor é trabalhar já S13, S14 (inclusivamente S15), que os negocios não se fazem da noite para o dia.

MUC vai ser aberto este ano, o único problema foi a SATA querer so 1xw em vez de 7xw com era pretendido por OPO e MUC. BER e MAN provelmente ainda não vao serão destinos para este ano.

Os outros tem outro tipo de envolvente. Se não há mais novas rotas para S12 é porque as companhias não querem, não é porque nós estamos paradissimos.

Comentário por Pete351

Pete, obrigado pelos esclarecimentos.

Comentário por zoficial

Olá Pete!

Penso que seria uma mais valia para o teu blog, uma página só com histórico de rotas.

ex:

RAM : ínicio a xpto : termino a xpto operou _2_4_6_ aeronave: AT72

fica uma ideia, apesar do pouco tempo que tens disponível…

Comentário por OPOcatering

Realmente era interessante, mas vejo muito difícil de executar. De qualquer maneira guardo a sugestão, e quem sabe algum dia até tenho tempo e meios para isso.

Comentário por Pete351

Boas,

Reparei que Boston está como nova rota, isso é real ou foi engano?? Não encontrei essa informação em mais lado nenhum.

Cumps

Comentário por tiagodbt

A rota de Boston foi operada pela última vez em 2011, pela SATA. Este ano volta a operar-se, daí a considerar como nova rota.

Comentário por Pete351

Não fazia ideia, como não encontrei. Obrigado :)

Comentário por tiagodbt

Para quando Vienna e Praga?

Comentário por Azure

Não sei. Este ano tivemos vários charters da Austria durante o mês de Maio, o que mostra algum interesse mas não garante a abertura de voos regulares.

Comentário por Pete351




Deixar uma resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Modificar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Modificar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Modificar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Modificar )

Connecting to %s



Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

Junte-se a 122 outros seguidores