aerOPOrto


Ocupações para a semana 17 a 23 Abril

Numa das melhores semanas do aeroporto, tendo em conta que ainda não estamos na “temporada alta”, apresentam-se os efeitos da presente época para os números do aeroporto e das companhias, com base nas ocupações que tem neste momento asseguradas. Pelo elevado número de frequencias analisadas e pelo tempo que demorou a reunir todos estes números, é possível que alguns estejam já desactualizados devido a procura de última-hora, sendo que o objectivo deste artigo é apenas uma visão geral sobre as principais operações da próxima semana.

A Aigle Azur é uma das companhias com as ocupações mais impressionantes, ainda para mais tendo em conta que opera com aviões A321 com capacidade para 214 passageiros e a forte concorrência que existe em todas as rota de Paris.

Sobre a Air Berlim, que serve em exclusividade a rota Porto-Palma de Maiorca, há a destacar a ocupação de 96% (179 pax.) dia 17 Abril no sentido OPO-PMI. No sentido contrário, os dados são mais interessantes, com 3 frequencias a 100%, nos dias 22, 24 e 25 Abril (174, 174 e 210 pax. respectivamente) e de 96% dia 23 (178 pax.).

O braço regional da Iberia, a Air Nostrum, apresenta ocupações muito boas tanto na primeira frequência diária no sentido OPO-MAD (IB8721), mas principalmente nos voos MAD-OPO, principalmente o segundo da manhã (IB8726). Excluíram-se da tabela os voos IB8727, IB8723 e IB8725 por não apresentarem ocupações consideráveis.

Os principais dados da Brussels Airlines vem nos voos de Bruxelas para o Porto (SN3811), que apresentam sempre ocupações iguais ou superiores a 90%, excluindo dia 20. No sentido OPO-BRU (SN3812), as ocupações vem em linha com o que se passa no resto do ano, tendo sido excluídas da tabela.

Devido ao grande número de frequencias que a EasyJet tem no Porto, algumas ocupações não constam do gráfico por serem inferiores a 80%. Outra alteração em relação às outras tabelas é que devido à imprevisibilidade quanto à aeronave utilizada em algumas rotas (A319 ou A320), substituiu-se o número de lugares ocupados pelo número de lugares disponíveis. Para o calculo das ocupações foi utilizado o A320 para a linha Genebra, sendo o feito com o A319 para todas as outras. Foram retirados da tabela os voos U2 2720 e U2 2722 (OPO-MXP) por não ter ocupações acima dos 80%, excepto o de dia 17 com 84%.

A Lufthansa, apesar da natureza da ligação entre o Porto e Frankfurt, também vai ter 4 frequencias no sentido FRA-OPO bem preenchidas. Dia 19 e 20 os voos com o número LH1178 estão completos a 98% e 96%. Ainda dia 20, outra das 3 frequencias diárias, com o número LH1180, está a 99% de ocupação, e no dia seguinte, a 100%.

A companhia de bandeira do Luxemburgo também se prepara para aproveitar a época com 2 das suas frequencias LUX-OPO com 94% e 100% ocupação. Os voos em causa são os LG3769 de 20 e 21, ambos operados com Boeing B737-700.

Apesar de ter uma presença muito pequena no aeroporto, com apenas 2 frequencias semanais para Casablanca, há a destacar uma ocupação a 100% no voo AT966 (CMN-OPO) de dia 23. Este dado reveste-se de especial importância, tendo em conta os dados pouco favoráveis com que começou a operação em Dezembro do ano passado e que até levaram ao cancelamento quase imediato de uma das frequencias semanais previstas.

Aquela que é nestes momentos a maior companhia no AFSC mostra-se com ocupações excelentes em quase todas as suas rotas. As únicas rotas que não apresentam ocupações acima dos 85% são Carcassone, La Rochelle, Marrakech, Rodez e Tenerife Sul. Algumas rotas não conseguiram ocupações acima dos 85% em apenas um sentido, como é o caso de Bordeus (sentido OPO-BOD), Faro (FAO-OPO), Gran Canária (LPA-OPO), Lille (OPO-LIL), Madrid (OPO-MAD), Memmingen (OPO-FMM), Paris Vatry (OPO-XCR), Pisa (OPO-PSA), St. Etienne (OPO-EBU) e Valência (OPO-VLC).

Como não podia deixar de ser, a SATA também vai ter excelentes ocupações, principalmente na rota de Ponta Delgada, como se pode ver na tabela abaixo.

A TAP não foge à regra e também apresenta excelentes ocupações em muitas frequencias. A destacar a performance das rotas de Paris (Orly), Milão (Malpensa), Roma (Fiumicino), Bruxelas, Luxemburgo e das rotas intercontinentais no sentido Porto. De forma a distinguir os vários aviões, bem como o respectivo número de lugares com que as frequencias vão ser efectuadas, foram utilizadas 6 cores, que podem ser identificadas da seguinte forma:

Foram excluídos da tabela todos os voos com Lisboa, Madrid, Londres (Gatwick) em ambos os sentidos. Também não estão representados alguns voos com partida do Porto para Zurique, Genebra, o TP1583 para o Funchal, e as intercontinentais. Na rota do Funchal, não estão representados os voos com partida do Funchal, havendo apenas 3 frequencias com valores acima dos 80%, como o TP1574 com 92% (122) de ocupação no dia 22, e os TP1580 nos dias 20 e 21 com 92% (122) e 95% (125) respectivamente. No caso de Madrid, no sentido OPO-MAD, apenas a destacar os voos TP702 de dia 18, com 82%, os TP704 de dia 19 e 23 com 82% e 96%, e no sentido MAD-OPO o TP701 de dia 18 com 80%, o TP707 de dia 21 com 91%, e principalmente, o TP703 com 100% de ocupação. Quanto a Londres (Gatwick), apenas a registar o TP334 dia 17 com 89% (117) no sentido OPO-LGW, e os TP337 dia 18 com 89%(117) e TP331 com 92% (121) no sentido inverso. Nos voos à partida do Porto para Zurique e Genebra, bem como nas rotas intercontinentais não foi possível calcular a ocupação.

Na principal rota da Transavia, Paris (Orly), é possível verificar 2 frequencias (TO 3404) a 98%, a 17 (183) e a 20 (182) de Abril, havendo ainda um reforço de uma terceira frequência diária em alguns dias. No domínio domestico, o voo TO 3404 entre o Porto e o Funchal, tem já ocupados 181 lugares, o equivalente a 97% da capacidade .A rota de Nantes, que regressa a 22 Abril, dá um excelente sinal com uma ocupação de 98% (182 pax.) no voo TO 3964.


6 comentários

Por enquanto ainda é cedo para tirar conclusões, até porque até se preencherem as rotações dos aviões a 100%, pode sempre mudar muita coisa, e com a Ryanair é esperar para ver.

Mas se essas rotas, para além de La Rochelle e Vatry que também não estão carregadas forem canceladas, isso quer dizer que ou vamos ter aumentos de frequencias ou novos destinos.

Comentar por Pete351

Ryanair: ja repararam que não carregaram bolonha, roma e bremen no inverno IATA (por agora.. pode ser cedo.. mas preocupa??!!!)

Comentar por zoficial

O programa de ajudas baseia-se em dois esquemas: o iniciative:pt e o Traffic Growth Incentive Scheme.
Sobre o iniciative:pt
http://routelab.ana.pt/ucm/groups/beja/documents/documento/mkt_003814.pdf?airport=Porto
http://routelab.ana.pt/ucm/groups/beja/documents/documento/mkt_003813.pdf?airport=Porto

Sobre o Traffic Growth Incentive Scheme
http://routelab.ana.pt/ucm/groups/porto/documents/documento/mkt_003149.pdf?airport=Porto

Comentar por Pete351

Já agora, uma pergunta: Como é que funciona o processo de ajudas às companhias no AFSC?

Comentar por iPorto

Muito obrigado😀

Vamos por partes:
– A Aigle Azur, apesar de ter umas ocupações excelentes não me surpreende muito, e o recente upgrade de A320 para A321 todo o ano está relacionado com isso;
– A EasyJet é uma companhia com altos LF aqui (entre os 76% se todos os movimentos fossem em A320 e os 89% se fossem todos em A319), e conseguem aproveitar muito bem o tráfego VFR de GVA, BSL, CDG e LYS, bem como o tráfego de turistas de LGW e MXP, aliando a força da marca à crescente procura pelo destino Porto;
– Sobre BLQ, BRE parecem-me ter sido uma boa aposta, estão com bons números e parece-me que estão para ficar. FMM, apesar de ser um aeroporto secundário e de ter poucas frequencias, da para entender o potencial que uma rota para MUC poderia ter, principalmente se fosse com a LH;
– MRS tem facilmente potencial para ser diário, embora as relações entre o aeroporto e a Ryanair estejam muito más e isso vai certamente dificultar esse aumento. Seria interessante se a Transavia entrasse com pelo menos 2 frequencias semanais;
– BVA é mais uma a dar resposta à grande procura entre o Porto e Paris, e é uma das melhores rotas da FR aqui;
– A reacção da TAP não me espanta, eles tem conseguido reagir muito bem à crescente concorrência das LCC como poucas companhias europeias tem conseguido. As frequencias em A321 parecem-me uma boa jogada da TAP, até porque provavelmente as missões que esse A321 estava a fazer em Lisboa provavelmente não estariam a ser aproveitados acima dos 95% como aqui.
– A diferença deve-se sobretudo ao regresso de muitos emigrantes, que vem passar as férias com as famílias, mas também ao crescente número de turistas contra uma pequena diminuição da procura pelos portugueses.

Comentar por Pete351

Antes de mais, muito bom trabalho em juntar todas estas ocupações!

Ocupações excelentes, com muitos voos a 100%😀
Tenho que destacar a ZI e a U2 com excelentes resultados. Também as rotas de BLQ, BRE, FKB e FMM da Ryanair, que foram uma agradavel surpresa, e MRS, bem que precisava de um aumento de frequencias, e BVA com 2 voos diarios a 99% é fantastico! Na TAP também fiquei muito satisfeito com BCN, que parece estar a aguentar muito bem a recente passagem da RYR para El Prat, ORY, MXP e FCO, que também parecem estar a responder muito bem a concorrência da U2 em Malpensa e da FR em Ciampino, com as intercontinentais e com as frequencias em A321, que me parecem uma aposta ganha.

Também noto alguma diferença substancial nos voos que chegam de fora e os que saem. Será o efeito da crise ou só dos emigrantes?

Comentar por iPorto




Os comentários estão fechados.