aerOPOrto


Programação de Inverno da TAP

A companhia responsável por 40% do movimento do nosso Aeroporto, a TAP, vai proceder a uma forte remodelação da sua programação para o próximo inverno IATA. Em termos globais, a companhia de bandeira portuguesa vai operar 17 rotas: Lisboa, Funchal, Madrid, Barcelona, Paris (Orly), Londres (Gatwick), Bruxelas, Amsterdão, Luxemburgo, Genebra, Zurique, Milão (Malpensa), Roma (Fiumicino), Newark, Caracas, Rio de Janeiro e São Paulo. A ligação a Londres (Heathrow) não será operada este inverno, contrariamente ao que aconteceu em 2010.

Com os ajustes na programação, o hub do Porto fica com um total de 8 aviões: 2 Embraer ERJ-45, 2 Fokker 100, 2 Airbus A319, 1 Airbus A320 e 1 Airbus A330. A comparação é relativa à temporada de Inverno passada (W10):

  1. Lisboa: Redução para 62 voos semanais (9 diários, excepto ao Sábado). Mudança de horários para servir melhor os bancos de ligações em Lisboa.
  2. Madrid: Redução para 19xw. Mudança de equipamento (ERJ-45 para F100) em algumas frequencias.
  3. Barcelona: Redução para 19xw. Mudança de equipamento (ERJ-45 para F100) de uma das frequências diárias, exceptuando terças-feiras
  4. Paris (Orly): 28xw. Mudança de equipamento (A320 para A319) na maioria das frequências;
  5. Londres (Gatwick): Aumenta para 13xw (2 diários excepto quartas-feiras);
  6. Londres (Heathrow): Cancelado
  7. Bruxelas: Diário. Mudança de equipamento (ERJ-45 para F100) na frequência de sexta-feira;
  8. Amsterdão: Redução para 5xw (diário excepto terças e sextas-feiras). Mudança de equipamento (F100 para A319) na frequência de quarta-feira;
  9. Luxemburgo: Diário;
  10. Genebra: Redução para 11xw (2 diários excepto terças, quartas e quintas-feiras). Mudança de equipamento (A320 para A319) na maioria das frequências;
  11. Zurique: Diário;
  12. Milão (Malpensa): 13xw. Mudança de equipamento (ERJ-45 para F100) na segunda frequência diária às terças e sextas-feiras.
  13. Roma (Fiumicino): Diário;
  14. Newark, Rio de Janeiro e São Paulo: 2xw cada uma;
  15. Caracas: 1xw

Durante o meses de Dezembro e Janeiro a TAP tem preparados cerca de 118 voos extra, distribuídos entre Funchal, Paris (Orly), Genebra, Zurique, Luxemburgo, Londres (Gatwick) e Amesterdão.

A destacar que o reforço de Paris (Orly) vai ser feito com a recuperação da 5ª frequência diária, um sinal claro dos bons resultados obtidos durante este Verão naquela que é uma das principais linhas da companhia. Também as linhas suíças merecem menção com Zurique a ver introduzidos até 2 voos diários e com Genebra a aumentar até aos 3 diários. Ainda assim, o recorde de voos diários será estabelecido pela ligação com o Funchal, que com uma média entre 5 e 10 diários durante alguns dias terá uma verdadeira ponte aérea com o Porto.

Anúncios

17 comentários

Já sei que trata este blog do aeroporto do Porto e não dos aeroportos galegos, mas um repunte: os voos Galiza-LHR poderían (mas não é definitivo) “estar no ár” (literalmente), ja que rumorease que Vueling, Iberia e IAG poderiam estar a repensar a estratégia dos voos desde Bilbao, Corunha e Vigo a LHR.

Iberia e Vueling poderiam haber pedido slots em LGW para operar lá a partir da temporada primavera-verão 2012. De todas maneiras os voos BIO/LCG/VGO-LHR seguem sen estar carregadas no web de Vueling, inclusso a data tão tardia como hoje (mediados-finais de Novembro).

Saudações desde Barcelona (onde estivem toda esta semana).

Comentar por cosmo

Eu acho que com a passagem para LGW os aeroportos galegos só ficam a ganhar.

Comentar por Pete351

Pete tu no decias que Lufthansa no le interesaba montar un hub en Berlin. Y que Berlin era un destino de segunda para Lufthansa.
Pues bien, el 3 de junio con la apertura del nuevo aeropuerto de Berlin (BBI). Lufthansa anuncia la apertura de nuevos destinos a :

Barcelona (BCN)
Bastia (BIA)
Beirut (BEY)
Bergen (BGO)
Birmingham (BHX)
Bologna (BLQ)
Bukarest (OTP)
Catania (CTA)
Dubrovnik (DBV)
Genf (GVA)
Helsinki (HEL)
Istanbul (IST)
Izmir (ADB)
Lyon (LYS)
Mailand (LIN)
Málaga (AGP)
Manchester (MAN)
Moskau (VKO)
Nizza (NCE)
Palma de Mallorca (PMI)
Reykjavik (KEV)
Rom (FCO)
Split (SPU)
Stockholm (ARN)
Sylt (GWT)
Tel Aviv (TLV)
Valencia (VLC)
Wien (VIE)
Zadar (ZAD)
Zagreb (ZAG)

Parece que van a montar un buen hub de corto y medio recorrido. El grupo Lufthansa, solo tiene como objectivo a 3 hubs que son FRA, MUC y ZRH. Los demas como DUS, BRU; VIE, BBI son decundarios.

Un saudo.

Comentar por Schweizer

Tenho que dizer que fiquei muito surpreendido com o anuncio do novo hub, mas depois enviaram-me uns dados adicionais e percebi o porque. Vai ser uma operação ao estilo da extinta Lufthansa Italia, com bilhetes one-way, custos com staff mais baixos que os das outras bases e sem voos intercontinentais. E também como a LHI, está à experiência. Vejo é a coisa muito preta para a Air Berlin (que já se devia ter preparado um hub a sério ali há anos) e mesmo para a easyJet.

Pessoalmente fiquei muito contente pela noticia, e embora seja contra algumas das medidas adoptadas, acho que este pode ser o caminho a seguir pelas FSC para competir com as LCC. A LH e a AF já começaram e a IB já andou mais longe, só faltam mesmo as outras.

Comentar por Pete351

nem agora com a compra da BMI, podemos ter uma ligação a heathrow?

Comentar por jferreira20

Depende do que a BA quiser fazer com os slots, se vai querer aumentar principalmente longo curso (e tudo aponta que sim) ou também aumentar a base de feed. Mas eu não tinha muitas esperanças, até porque para a BA a situação económica de Portugal por si só, quase inviabiliza.

Comentar por Pete351

Gatwick e un bo aeroporto. Pa min mellor que Heathrow a star alliance ta cambiando Heathrow por Gatwick e mais despois de vender a BMI. Gatwick sempre foi o aeroporto principal da city antes que de fazerse LHR, e oxe e o segundo da UK. O cambio e acertado mais ar taxas son mais baixas.

Comentar por Schweizer

Non digo que LGW sexa mala opción (tamén é boa), pero LHR tamén segue a ter peso, por cantidade de aerolinhas/destinos, localización etc…

Comentar por cosmo

O problema das taxas põe-se numa LCC, não numa companhia de bandeira como a TAP.

E não digo que não seja acertado manter pelo menos 1 diario a LGW, mas LHR tem que ser servido, tanto pelas ligações à América do Norte da Air Canadá, United e US Airways, como pelo mercado premium que existe para esse aeroporto.

LHR confere uma vantagem competitiva à TAP no mercado Londrino, e se apostar só por LGW vai acabar “comida” pela easyJet.

Comentar por Pete351

E não olvidarsse de outras aerolinhas da Star Alliance, como Air New Zealand (Auckland/Hong Kong/Los Angeles) e ANA (Tokio).

Comentar por cosmo

Claro, só disse as que teriam mais passageiros (vejo pouca gente a ir para a Nova Zelandia ;)), mas na verdade espera-se que um hub tenha o máximo de destinos possíveis, e aí LHR é dos melhores.

Comentar por Pete351

Os slots dos OPO-LHR que não serão operadas este inverno irão para Lisboa, não é assim?

Comentar por cosmo

Desta vez foram para o Funchal. A ver se no próximo inverno se recupera essa ligação.

Comentar por Pete351

Estaria muito bem se algum dia BA recuperasse o LHR-OPO, mas lembro que dizeras no Aeronoticiario SCQ que é pouco probábel?

Comentar por cosmo

Sim, neste momento BA mainline a LHR é missao quase impossivel.

Comentar por Pete351

Quantos passageiros levam os Fokker e os Embraer? E já agora, esses eram da Portugália, certo?

Comentar por jferreira20

Sim, os da Portugália. Os Embraer levam 49 pessoas e os Fokker 97.

Comentar por Pete351




Os comentários estão fechados.