aerOPOrto


Estatísticas de Dezembro / 2011
12 Janeiro 2012, 16:14
Filed under: Estatísticas, OPO, Porto

Dezembro marcou o final de um ano 2011 com uma nova marca histórica para o Aeroporto do Porto6.004.589 passageiros, 32 companhias, 86 destinos distribuídos por 5 continentes são alguns dos números do sucesso de 2011.

No último mês do ano, 438.000 passageiros (-108) passaram pelas instalações do Aeroporto, foram efectuados 4.711 movimentos (-136 / 2,8%) e processadas 2.819,7 toneladas de carga (-110,3 / 3,8%). O crescimento de passageiros foi liderado pelo 2º mês consecutivo pela dupla Lufthansa (+8.587 / 46,6%) easyJet (+7.828 / 14,3%), acompanhadas desta vez pela Transavia France (+4.309 / 25,7%). Por outro lado, à queda-livre da TAP (-20.310 / 13,8%) juntaram-se a Air Berlin (-2.188 / 54,5%) e a SATA (-1.183 / 15,7%).

No cômputo anual, o destaque principal tem que ser a Ryanair (+589.841 / 35,1%), seguida com distancia pela easyJet (+93.547 / 14,2%) e Transavia France (+23.146 / 11,1%). Com crescimentos percentuais de dois dígitos, é também justo salientar o papel da Aigle Azur (+13.215 / 12,9%), Air Transat (+5.487 / 25,1%), Brussels Airlines (+7.330 / 12,9%) e TAAG (+16.572 / 911,6%). Uma palavra também para a Lufthansa, que no ano do 30º aniversário da operação no Porto conseguir superar pela primeira vez os 300.000 passageiros anuais na rota de Frankfurt. Nota negativa para a Air Berlin (-18.420 / 20,2%), que foi a única a perder passageiros em todos os 12 meses do ano, para a Air Nostrum (-13.180 / 9%) e para a TAP (-5.740 / 0,3%). No caso da companhia nacional, a abertura da ligação directa a Luanda e a relutância cada vez maior dos passageiros da catchment em usarem o aeroporto da capital para as suas ligações, (em detrimento das ligações directas e de conexões noutros hubs) levou a que a queda de Lisboa (-29.606 / 6,6%) fosse quase 6 vezes superior à de toda a operação.

Gráfico relativo à evolução anual de passageiros de 2011 - Clique para aumentar

4.711 foi o número de movimentos registado nas instalações do Aeroporto. Os aviões da TNT (+33 / 97,1%), easyJet (+27 / 6,6%) e da Lufthansa (+20 / 12,3%) foram os que mais aumentaram a sua presença relativamente a Dezembro 2010.

O balanço anual de 2011 mostra que esse papel coube à Ryanair (+3.855 / 34,2%), easyJet (+470 / 9,9%) e à cargueira TNT (+217 / 42,9%).

Gráfico relativo à evolução anual de movimentos de 2011 - Clique para aumentar

No passado mês de Dezembro, foram processadas 2.819,7 toneladas de carga aérea no AFSC (-110,3 / 3,8%), fechando assim o ano em queda para 34.081,6 toneladas (-1202,3 / 3,4%).

No entanto, o ano passado foi de subida para 3 dos 5 principais operadores de carga: Air France Cargo (+608,4 / 14,1%), TNT (+348,8 / 11%) e DHL (+245,2 / 3%). A entrada da TAAG também contribuiu para o “bolo” da carga, com 665,6 toneladas transportadas. Por outro lado, as quedas mais significativas foram registadas pela TAP (-1.433,6 / 28,6%) e pela UPS (-944,3 / 9,5%), que ainda assim se mantém como a nº1 do Aeroporto na divisão de carga.

A carga continua a ser uma assinatura pendente, já que a sua evolução que não tem acompanhado as expectativas do Plano Director do Aeroporto (apontava para 2011 um volume anual de 45.000 toneladas). Esperemos que o investimento da DHL no seu novo terminal, bem como a aposta da ANA numa equipa dedicada exclusivamente ao marketing de carga área possam contribuir para mudar o cenário actual aproveitando o aumento das exportações portuguesas.

Gráfico relativo à evolução anual da carga processada em 2011 - Clique para aumentar

___________________________________________________________________________

Todas as imagens e gráficos contidos neste post encontram-se no Relatório de Tráfego de Dezembro 2011 fornecido pela ANA Aeroportos.


3 comentários

Pete, parabens pelo trabalho realizado em 2011, relativamente a estes dados estatiscos qual a maior supresa e a maior desilusão?

Comentar por rkz

Obrigado rkz!

A maior surpresa provavelmente foi este aumento de 47% da LH agora em Dezembro. Estava à espera que chegassem aos 300.000, mas a maneira como o fizeram foi no mínimo espectacular. De resto gostei dos dados das outras de uma forma geral, e acho que a consolidação de algumas rotas este ano vai permitir aumentar significativamente as ocupações (que em alguns casos já estão acima da média das respectivas companhias) por forma a contrapor os aumentos dos custos das companhias, mantendo assim a sua rentabilidade.

As pior surpresa foram os dados da TAP. Como é que a crescer quase 50.000 passageiros a meio do ano (quase tanto como a easyJet), preparando-se para o melhor resultado da história, se acaba com -6.000pax.? Eu entendo parte do problema, mas sei que se podia ter feito mais. Depois há a Air Berlin. Parece-me que enquanto a actual gestão ibérica continuar, a AB é uma carta fora do baralho durante o Inverno. Ficarei espantado se este ano a rota não passar a sazonal.

Comentar por Pete351

Ocupações Dezembro:
– Aigle Azur: 67,2%
– Air Berlin: 52,3%
– Air Transat: 78% (apenas pax. O&D de OPO)
– Brussels Airlines: 62,4%
– easyJet: 89,5%
– Lufthansa: 74,9% – 80,9%
– Luxair: 93,2%;
– Ryanair: 77,9%;
– SATA: 75,6%;
– Swiss: 100%
– TAAG: 55,8%;
– TAP: 59,7% (aprox.)
– Transavia France: 77,4% (apenas pax. O&D de OPO)

Ocupações 2011 (aproximadas):
– Aigle Azur: 71,9%
– Air Berlin: 73,6%
– Air Transat: 79,1% (apenas pax. O&D de OPO)
– Brussels Airlines: 70,3%
– easyJet: 88,9%
– Lufthansa: 72,9% – 78,8%
– Ryanair: 79,4%;
– SATA: 80,3%;
– Swiss: 78,1%
– TAAG: 61,4%;
– Transavia France: 69,3% (apenas pax. O&D de OPO)

Comentar por Pete351




Os comentários estão fechados.