aerOPOrto


Verão IATA 2012 S12
25 Março 2012, 18:09
Filed under: OPO, Porto, Verão IATA S12

Começou hoje a temporada de Verão IATA 2012 (S12), um inicio que normalmente vem acompanhado por alterações na programação das companhias aéreas. 63 Destinos, espalhados por 4 continentes e operados por 16 companhias regulares, estarão à disposição dos utilizadores do Aeroporto Francisco Sá Carneiro durante esta temporada.

Segue-se um pequeno resumo com as alterações mais importantes (comparativamente a S11):

A Aigle Azur vai alargar a 8ª frequência semanal na ligação a Paris Orly (ORY) a toda a temporada utilizando equipamento A320 e A321.

A Air Transat vai tornar regular a rota de Montreal (YUL), que será a 2ª rota da companhia no AFSC. 1 voo semanal em A310 a partir de 13 de Junho. Ver: Air Transat passa Montreal a regular para S12

A programação da easyJet vai adicionar 2 frequências semanais para Genebra (GVA), 1 frequência semanal para Basileia/Mulhouse/Friburgo (BSL) e outra para Lyon (LYS). Por outro lado, Milão – Malpensa (MXP) perde 2 frequências semanais e Londres Gatwick (LGW) perde 7. Terá também uma nova rota: Toulouse (TLS), 3xw em A319.

A Luxair apresenta-se esta temporada com menos 1 frequência por semana para Luxemburgo (LUX). Em compensação, e excluindo reforços em datas pontuais, retira os Embraer RJ-145 e substitui-os por Boeing 737-700 e -800.

A Royal Air Maroc não vai retomar a rota de Casablanca (CMN) em S12. A ligação contou durante a maior parte da temporada passada com 2 frequências semanais.

A Ryanair vai lançar duas novas rotas no Porto:Dole (DLE), com 2 frequências semanais, e Palma de Maiorca (PMI) com 3xw. Vai ainda reforçar com 1 frequência semanal as rotas de Bruxelas Charleroi (CRL), Dusseldorf Weeze (NRN), Faro (FAO) e Milão Bergamo (BGY). Reduz em 1 frequência por semana as rotas de Eindhoven (EIN) e Bolonha (BLQ), 2 frequências na de Frankfurt Hahn (HHN) e 3 frequências semanais para Valencia (VLC). Nos casos de Eindhoven (EIN) e Frankfurt Hahn (HHN) as reduções não se aplicam nos meses de Junho e de Agosto. Cancela Marrakesh (RAK) e reforça com 1 frequência semanal Liverpool (LPL) durante o mês de Agosto

Copenhaga (CPH) e Munique (MUC) terão voos directos a partir do Porto pela mão da SATA, cada uma com uma frequência semanal em A320. A 31 de Março começa a operação para Munique (MUC), e 19 de Abril segue-se Copenhaga (CPH). Ver: SATA confirma Copenhaga e Munique para S12. Por outro lado, a transportadora açoriana reduzir capacidade na rota da Terceira (TER), substituindo todas as frequencias em A310 por A320, e eliminar as frequencias para Toronto (YYZ) que tinham escala em Ponta Delgada (PDL).

A TAAG vai operar a ligação com Luanda (LAD) desde o inicio da temporada já com 3 frequências semanais, uma das quais via Lisboa.

A TAP vai aumentar em 1 frequência semanal a ligação com Milão Malpensa (MXP) a partir de 2 de Junho. Reduz Lisboa (LIS) em 1 voo diário durante toda a temporada e corta 2 frequencias semanais para Genebra (GVA) até finais de Maio.

A Volotea vai iniciar operações este verão com 3 frequencias semanais para Veneza (VCE): Novo destino, nova companhia: Veneza pelas mãos da Volotea

6 Novas rotas: Copenhaga (S4); Dole (FR); Montreal (TS); Munique (S4); Toulouse (U2), Veneza (VT)

2 Rotas canceladas: Casablanca (CMN), Marrakesh (RAK)

10 Rotas – reforço frequencias: Basileia/Mulhouse/Friburgo (easyJet), Bruxelas Charleroi (Ryanair), Dusseldorf Weeze (Ryanair), Faro (Ryanair), Genebra (easyJet), Liverpool (Ryanair), Luanda (TAAG), Lyon (easyJet), Milão Bergamo (Ryanair), Milão Malpensa (TAP), Palma de Maiorca (Ryanair), Paris Orly (Aigle Azur).

8 Rotas – redução frequências: Eindhoven (Ryanair), Frankfurt Hahn (Ryanair), Genebra (GVA), Lisboa (TAP), Londres Gatwick (easyJet), Milão Malpensa (easyJet), Valência (Ryanair)


18 comentários

Nos proximos dias 18 e 19 o Porto vai receber uma conferencia da ERA (European Regions Airline Association). Uma boa altura para companhias como a BritAir conhecerem melhor a nossa cidade:
http://www.eraa.org/events/regional-airline-conference

Comentar por Pete351

Boas Pete,

Tinha ideia que a LH tivesse uma base cá, como tem voos diários e estaciona cá um A321 todos os dias, tinha essa ideia.

Era excelente ter uma companhia americana cá mas pela tua deixa, deste um ‘toque’ de que vamos ter noticias para breve neste assunto ou estarei enganado?😉

É verdade, passou-me completamente a White. Quando vemos de novo aqueles belos AirBus?
Passar os voos a regulares para PUJ? E quem os poderia operar sem ser a TAP?

Já li aqui que há um grande desejo de a Turkish operar cá! Será uma possibilidade? De facto era excelente ter uma ligação regular para IST, sem dúvida.

Quando referi o Dubai, sem duvida que pensei na Emirates mas isso seria sonhar demasiado alto não?
Certamente iam mais depressa para a capital que para o nosso AFSC, estou certo?

Tenho grande fé que o nosso Aeroporto venha a ser ampliado e receba grandes companhias mas acima de tudo grandes rotas, que isso é o que realmente interessa.

Comentar por AFRL26

E tem, mas as tripulações são da base de FRA. Da mesma forma que há aviões da base de OPO da TAP a dormir em ORY e BCN.

Eu não disse que iamos ter noticias, nem de companhias americanas, nem da Turkish! O que eu disse é que me parece que há argumentos (ocupações, tarifas médias,..) para que a ANA se sente à mesa com essas companhias. Mais do que isto já é especular.

A White já iniciou os tramites legais para poder tornar as suas rotas charter em regulares, num esquema semelhante ao da Orbest. Este ano infelizmente nenhum touroperador quis apostar em voos directos de OPO, mas eventualmente eles vão voltar.

A Emirates vai começar a operar em LIS a partir de Julho. Mas é como eu disse, aqui ainda é cedo para pensarmos numa companhia dessas. Um passo de cada vez.

Comentar por Pete351

Estatísticas de Março:
441.332 passageiros (-1,1%)
4.554 movimentos (-4,9%)
– Companhias: Air Berlin (+33,2%); Luxair (+28,9%) e Lufthansa (+22,1%).
– Mercados: Luxemburgo (+23,8%); Belgica (+21,0%) e França (+13,5%).

Amanhã já devo ter o artigo pronto.

Comentar por Pete351

Será que podemos considerar o famoso feriado no último mês? Acredito que tenha uma certa influencia nesta estatistica!

Também me agrada que a TAP seja cilindrada pelos seus principais concorrentes, embora a respeite muito mas digo isto apenas no sentido de o AFSC merecer ter mais respeito pela companhia.

Quando falei na LH operar para um pais fora da UE, foi pelo facto de já ter cá uma base e aí aproveitar esse lanço pois seria talvez a única companhia (além da Ryanair) a arrumar de vez a casa e abrir os olhos há TAP de uma vez por todas.
A LH tem reunidas todas as condições, a todos os niveis para fazer uma rota apartir do AFSC para fora da UE, principalmente para um destino Asiático ou perto e mencionaste bem Istambul, sem duvida. Creio até que os seus A321-200 fossem perfeitamente suficientes.

Sabes que não me dá grande conforto, por exemplo, ter de ir a MAD ou CDG apanhar outro avião para ir por exemplo para PUJ quando o A330 que faz EWR pode muito bem completar essa rota ou vice-versa, nem que fosse sazonal. Não era rentável para a TAP operar com um A330? E já não menciono os A340.
E já não falo também sobre o facto de haver a TAP e a CO a fazer a EWR apartir de LIS diáriamente.
Isto é um pequeno exemplo das diferenças entre o AFSC e LIS.

Continuo a achar que o melhor aeroporto do país é o nosso, e em todos os aspectos, e não digo isto por ser nortenho ou Portuense, mas acho que estamos ‘encostados’ para canto pois tem de ser tudo centralizado em LIS, infelizmente e não nos querem deixar crescer conforme merecemos.

Outra das coisas que também o nosso pais poderia ter, e seja qual for o Aeroporto, era um voo directo para o Dubai, mas aí já devo estar a exagerar um pouco, creio eu.

Pete, tu melhor que ninguém aqui, certamente és quem tem a palavra maior e certamente terás as luzes para nos ajudar e opinar nestes aspectos.

Grande abraço e bons voos.

Comentar por AFRL26

A TAP não está bem a ser cilindrada, o que está a perder muitos passageiros é sobretudo a rota de Lisboa. Os voos directos estão bem e recomendam-se.

A LH não tem nenhuma base fora da Alemanha. Teve uma em Milão até há pouco tempo, mas os resultados foram tão maus que a fecharam passado pouco tempo. Istambul, a ser feita, teria que ser com a Turkish Airlines, membro da Star Alliance.

Sim, mas LIS tem um feed muito maior que o OPO. Porque se falarmos em termos de ponto-a-ponto, a diferença é bastante pequena. Tenho esperança que vejamos uma companhia americana aqui mais cedo que tarde, para meter as 4 frequencias semanais que nos faltam.

PUJ não é um destino interessante para a TAP, muito menos como tag de EWR. A White normalmente tem voos directos OPO-PUJ/CUN no verão, e a melhor opção seria que estes voos passasem a regulares.

Realmente, em termos de infraestructura, o AFSC está muitos niveis acima da Portela, mas em termos de potencial de passageiros ainda temos muito que fazer. E claro, se houvesse mais autonomia para o fazer, era muito mais fácil. Infelizmente, não é esse o país que temos.

Ainda é cedo para termos uma ligação para o Dubai (suponho que estavas a pensar na Emirates). Se tivessemos IST com a Turkish ficavamos melhor servidos. E IST, não só tem mais potencial que DXB/AUH/DOH, mas pode ser feito com um avião de 150 lugares, enquanto os outros tem que ser com pelo menos 250.

Comentar por Pete351

Como é que o nosso aeroporto continua a ser o que menos companhias tem a operar no país?
A ANA (e não só) não deveria fazer mais PUB sobre o que de melhor existe na zona norte do nosso país?
Vê-se diariamente no site da ANA o número de voos e o numero de companhias a operar e nós nem lá andamos perto.

Entendo que mesmo assim ganhamos prémios internacionais, etc e mesmo a julgar por aí creio que seria a altura ideal para fazer mais publicidade. Deviam existir mais iniciativas dado que temos das ‘melhores’ lowcost a operar cá mas também não era bom o nosso aeroporto ser conhecido como um ‘aeroporto simplesmente lowcost’.

Continuo a achar que nos faltam uns ‘certos destinos’ fora da UE que poderiam ser operados, principalmente pela TAP, SATA ou até mesmo Lufthansa pois na minha opinião, depois das privatizações agendadas, isso já vai ser muito mais complicado de acontecer porque certamente só vão ver uma coisa há frente dos olhos deles que é LIS.

Na minha opinião, via a Lufthansa como a operadora ideal para puder fazer umas boas rotas internacionais, mas o mesmo digo da Ibéria ou então fazer entrar mesmo a AirFrance/KLM.

Acho que também não era mau fazer mais ligações aos EUA, pois temos muitos Tugas por lá, mas também ao Brasil e criar uma rota para países da Ásia, dado também o número de Asiáticos cá.

Aplaudi de pé a entrada da TAAG pois os países africanos estão a ser muito explorados a todos os níveis pelos portugueses.

Também não vejo grande entusiasmo por parte da Ryanair, sendo eles que estão a dominar, de há uns meses para cá o nosso aeroporto, em criar mais rotas.

Tenho uma certa ‘esperança’ que a Volotea crie uma base cá e crie rotas interessantes, principalmente para o país vizinho.

Espero não estar a dizer nenhuma asneira mas por este andar, será mesmo que vai existir a ‘hipótese’ de o nosso AFSC ser ‘ampliado’? Com o número de rotas que temos e de operadoras, até atingirmos os 10milhões por ano, e já falo neste número de maneira ‘simpática’, vai durar uns 7 a 10 anos.

Estou a ser muito pessimista?

Abraços e bons voos.

Comentar por AFRL26

Estás a ser um bocadinho pessimista, mas eu explico.

No que toca à comparação com os outros aeroportos continentais, tens que ver que ainda estamos muito longe de Lisboa e que Faro é muito sazonal, mas desde o ano passado é mais pequeno que o Porto. Mas acho que melhor que comparar-mos com os outros aeroportos nacionais, melhor compararmos com aeroportos europeus semelhantes. Só ver LIS à frente depende de quem comprar tanto a TAP como a ANA, e de como forem feitas as privatizações. Uma se o IAG comprar a TAP, por exemplo, só vão ver Heathrow e Barajas à frente…

Faltam realmente ligações fora da UE, mas companhias como a LH/AF/KLM/IB/BA/… só vooam de Portugal para os respectivos hubs, nos seus paises. Tanto a TAP como a SATA podiam realmente fazer algumas delas, mas a 1ª não está interessada e a 2ª não tem dimensão ou equipamento para as fazer.

O mais proximo da Asia que podemos ter é Istambul, mais que isso já é muito complicado. Nos EUA e Brasil, como digo sempre, o melhor é conseguir que Nova Iorque, São Paulo e Rio de Janeiro sejam diários. Essa deve ser a base. As nossas relações com África ainda não tem a dimensão que tem as Americas, mas realmente estão a crescer muito e a TAAG vai poder desempenhar um papel importante.

A Ryanair cresceu muito rápido, e cobriu o quase tudo o que podia cobrir. Agora tem é que consolidar e rentabilizar o investimento na base.

Também gostava que a Volotea abrisse rotas para Espanha, mas uma base parece-me de mais.

A ampliação da aerogare do AFSC estará nas maos do futuro comprador da ANA, mas até ser preciso esse aumento vai ser preciso duplicar o actual volume de passageiros. O importante é que se amplie o lado ar o mais rápido possivel.

Comentar por Pete351

Pete parabéns pelo Blog, descobri atraves do lowcostportugal
O que farias tu ou qual seria a melhor estrategia, para que que nos proximos anos o Sá Carneiro desse o salto definitivo e qualitativo a nivel de rotas(cªs) e de aumento de pax´s de uma forma ordenada e estabilizada?

Comentar por amendes

Obrigado amendes! E bem-vindo!

Depende do que tu entendes por esse salto. Rotas intercontinentais, Europa de Leste,…?
De qualquer forma, aumentar o nº de pax. de forma sustentada tem sido uma das preocupações da ANA, daí se dizer que este ano é de consolidação.

Comentar por Pete351

O problema maior é que ao que parece a Transavia queria entrar para a Terceira (há 2 anos atrás) para fazer Paris-Terceira e o governo regional preferiu a SATA e a rota acabou porque as tarifas eram caríssimas!

Comentar por gonçalo v

Não conheço a situação, mas enquanto o mercado dos Açores não estiver liberalizado e enquanto a SATA Internacional for detida totalmente pelo governo regional a situação pouco deve mudar.

Comentar por Pete351

O voo para a Terceira não possui ‘movimento’ suficiente para operar no inverno?

Comentar por gonçalo v

Provavelmente sim, mas não sei até que ponto poderia afectar a rota de PDL, que nem sequer é diária no inverno. Se bem que antes de a ver no inverno eu preferia que tivesse pelo menos 2xw no verão.

Comentar por Pete351

Sou da Terceira e cá tudo gosta do Porto inclusive existe muitos estudantes a estudar no norte e que têm que ir para Lisboa por causa da teimosia e do monopólio da SATA! A TAP podia muito bem fazer um voo diário no inverno.

Comentar por gonçalo v

A TAP até podia, mas não quer. Mais fácil procurar uma solução com a SATA, que podia incluir algum tipo de tag.

Por exemplo, se aumentarem MUC e CPH como está previsto, os voos poderiam sair também da Terceira, ou então a SATA podia certificar um A320 para ETOPS 120min e fazer OPO-TER-BOS durante todo o ano.

Outro aspecto a ter em conta é que a partir do Porto se pode aceder a muitos destinos europeus, que faltam aos Açores, especialmente a nível de low-costs. Mas lá está, “convém” que este tráfego só possa viajar por Lisboa.

Comentar por Pete351

Não exisitir nenhum voo do Porto para Marrocos é rídiculo tendo em conta elevado trafego que há para este país, não só profissionais, como também de turistas. Lisboa tem voos diários para Casablanca, enquanto o Porto não tem nenhum. Não me parece justo
.

Comentar por Anónimo

Por esta altura no ano passado o Porto tinha voos para Casablanca e Marrakesh. Infelizmente nenhuma das duas funcionou, mas precisamente porque existe essa relação e porque existe vontade do Aeroporto em retomar voos para Marrocos, estou confiante que voltaremos a ter voos directos para esse país num futuro próximo.

Comentar por Pete351




Os comentários estão fechados.